• admin
  • Economia
  • Nenhum comentário

[ad_1]

A fiscalização do tamanho da bagagem de mão será intensificada a partir de hoje nos aeroportos de São Paulo (Congonhas), Rio de Janeiro (Galeão e Santos Dumont), Porto Alegre (RS) e Goiânia (GO). Essa é a terceira fase de implementação da ação da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) para barrar o embarque de malas de mão acima do tamanho permitido.

Oito aeroportos já contam com a nova ação de fiscalização. Nos terminais de Guarulhos, em São Paulo, e Salvador (BA), a ação foi adiada a pedido das administradoras dos aeroportos e deve começar somente no dia 8 de maio.

Segundo a Abear, “o objetivo é agilizar o fluxo dos clientes nas áreas de embarque, evitando atrasos e trazendo maior conforto para todos os passageiros”. As companhias aéreas alegam que, após o início da cobrança pela bagagem despachada, os passageiros passaram a levar malas de mão maiores.

Leia também:

Aéreas cobram R$ 1.000 por 1 mala de 23 kg em voo internacional ida e volta

Avianca não é a única: 10 aéreas que já faliram em 2019 em todo o mundo

Chutar poltrona, brigar pelo apoio de braço? O que irrita mais num avião?

Sem espaço suficiente nos bagageiros, algumas malas precisam ser transferidas para o porão do avião, sem custo ao passageiro. Esse processo acaba gerando atrasos na saída dos aviões. Além disso, as empresas também não tinham condições de fazer a cobrança das malas maiores no portão de embarque.

Checagem antes do raio-x

A nova fiscalização deve ser feita antes de o passageiro passar pelo raio-x de segurança dos aeroportos. Nas duas primeiras semanas de fiscalização, a Abear afirma que a ação será apenas educativa.

A partir do dia 13 de maio, todas as bagagens de mão que ultrapassarem o limite não poderão passar pela área do raio-x. Nesses casos, o passageiro terá de voltar ao check-in para fazer o despacho da mala e pagar as taxas cobradas pelas companhias aéreas.

Esse processo mais rigoroso já começa a ser implementado amanhã nos aeroportos de Brasília (DF), Afonso Pena, na região metropolitana de Curitiba (PR), Natal (RN) e Viracopos, em Campinas (SP). Nesses terminais, a ação da Abear começou no último dia 10 de forma educativa e amanhã começa a barrar efetivamente as malas acima do tamanho permitido.

A Abear foi procurada para fazer um balanço das duas primeiras semanas da ação educativa, mas não retornou até a publicação desta reportagem.

Divulgação/Abear

Saiba o tamanho permitido

As quatro maiores companhias aéreas do país passaram a adotar uma medida padrão para o limite de tamanho das malas de mão. Elas podem ter, no máximo, 55 centímetros de altura, 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade.

Essas medidas incluem todas as partes da mala, como as rodinhas, as alças laterais e o puxador. Não é só o “corpo” da mala. Além do tamanho, o peso da mala não pode ser superior a dez quilos.

A fiscalização será feita com uma caixa única para todas as companhias. O passageiro deverá colocar sua bagagem dentro dessa mala. Se ela couber, poderá embarcar normalmente. Se a mala for maior que a caixa, o passageiro terá de voltar ao check-in para fazer o despacho da bagagem.

As companhias também permitem que o passageiro leve mais um item pessoal a bordo, que pode ser uma bolsa pequena, uma pasta de trabalho ou uma mochila para notebook. As medidas máximas, válidas para Avianca, Latam, Gol e Passaredo, são de 45 cm X 35 cm X 20 cm. Na Gol, o máximo para esse item pessoal é de 43 cm X 32 cm X 22 cm.

Quanto custa despachar bagagem?

As companhias aéreas cobram valores idênticos para o despacho de bagagem, com apenas uma pequena variação da Latam. Veja abaixo:

Gol:

  • 1ª mala: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto
  • 2ª mala: R$ 100 com antecedência e R$ 140 no aeroporto
  • 3ª a 5ª mala (cada): R$ 130 com antecedência e R$ 220 no aeroporto

Latam:

  • 1ª mala: R$ 59 com antecedência e R$ 120 no aeroporto
  • 2ª mala: R$ 99 com antecedência e R$ 140 no aeroporto
  • A partir da 3ª mala (cada): R$ 139 com antecedência e R$ 220 no aeroporto

Azul:

  • 1ª mala: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto
  • 2ª mala: R$ 100 com antecedência e R$ 140 no aeroporto
  • 3ª a 5ª mala (cada): R$ 130 com antecedência e R$ 220 no aeroporto

Avianca:

  • 1ª mala: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto
  • 2ª mala: R$ 100 com antecedência e R$ 140 no aeroporto
  • 3ª a 10ª mala (cada): R$ 130 com antecedência e R$ 220 no aeroporto

Veja caminho que sua mala faz no aeroporto depois de despachada no check-in

[ad_2]

Source link

Author: admin

Deixe uma resposta