• admin
  • Economia
  • Nenhum comentário

[ad_1]

SÃO PAULO (Reuters) – A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) determinou nesta quinta-feira (17) a retirada de dez aeronaves Airbus A320 operadas pela Avianca Brasil, a quarta maior companhia aérea do país e que está em recuperação judicial.

Segundo a Anac, a decisão foi a pedido da empresa de leasing dona das aeronaves, a GE Capital, na terça-feira (15). Com o cancelamento da matrícula das aeronaves, que pode ocorrer em até cinco dias úteis, a devolução é imediata, o que pode gerar impacto nos voos previstos para os próximos dias.

Segundo a agência reguladora, o objetivo da medida é reduzir os riscos de financiamento de ativos de alto valor em contratos aeronáuticos, como os advindos de processos de empresas em recuperação judicial, como é o caso da empresa.

A Anac lembrou que a comunicação do cancelamento de voos deve ser feita pela empresa aérea em até 72 horas antes do horário de partida, mas que os passageiros acompanhem a confirmação de voos da empresa previstos para os próximos dias.

Na semana passada, a agência de notícias Reuters publicou, citando fonte, que outra empresa de leasing, a Aircastle , iria retomar dez jatos da Avianca Brasil, enquanto a GE Capital tentava retomar 12 Airbus A320. A frota total da companhia aérea é de 46 aviões.

[ad_2]

Source link

Author: admin

Deixe uma resposta

dezoito + quatro =