• admin
  • Economia
  • Nenhum comentário

[ad_1]

BRASÍLIA, 1 Abr (Reuters) – O Brasil registrou superávit comercial de US$ 4,990 bilhões em março, divulgou hoje o Ministério da Economia, no pior resultado para o mês desde 2016.

As exportações somaram US$ 18,120 bilhões no período, enquanto as importações alcançaram US$ 13,130 bilhões.

O número ficou abaixo do divulgado para o mês em 2018 e 2017, superando apenas os US$ 4,431 bilhões registrados em março de 2016.

No mês passado, as importações subiram 5,1% ante março de 2018, pela média diária, enquanto as exportações caíram 1% na mesma base de comparação.

No primeiro trimestre de 2019, o saldo das trocas comerciais soma US$ 10,889 bilhões, recuo de 11,1% sobre igual intervalo do ano passado.

O ministério ainda não divulgou sua previsão de saldo comercial para 2019.

A balança comercial brasileira deve ficar positiva em US$ 50,25 bilhões neste ano, segundo a pesquisa Focus divulgada nesta segunda-feira. O número ficaria, portanto, abaixo dos US$ 58,659 bilhões registrados em 2018.

Destaques

Em março, as importações foram puxadas pelos bens de capital, com alta de 13% sobre um ano antes. Em seguida vieram os bens intermediários, com crescimento de 5,8%; e bens de consumo, com subida de 1,6%.

Ao mesmo tempo, houve queda de 0,5% nas compras de combustíveis e lubrificantes.

Já no caso das exportações, houve avanço nas vendas de produtos básicos de 7,9%, a US$ 9,689 bilhões.

As vendas externas de produtos manufaturados registraram queda de 6,5%, para US$ 6,148 bilhões. As exportações de produtos semimanufaturados recuaram 0,5%, para US$ 2,282 bilhões.

(Edição de José de Castro)

Como é difícil encontrar um produto “Made In Brazil” no comércio local

UOL Notícias

[ad_2]

Source link

Author: admin

Deixe uma resposta

2 × quatro =