• admin
  • Economia
  • Nenhum comentário

[ad_1]

O presidente Jair Bolsonaro oficializou a transferência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do extinto Ministério da Fazenda para o Ministério da Justiça e Segurança Pública, em decreto publicado nesta quarta-feira (2) no Diário Oficial da União.

Bolsonaro também exonerou o atual presidente do Coaf, Antônio Carlos Ferreira de Sousa, e nomeou Roberto Leonel de Oliveira Lima para assumir o posto. Lima ocupava a chefia da área de investigação da Receita Federal em Curitiba e integrava a força-tarefa da Operação Lava Jato.

As funções do Coaf foram mantidas, conforme estabelecidas no artigo 14 da Lei nº 9.613, de 3 de março de 1998, e no Decreto nº 2.799, de 8 de outubro de 1998. O órgão tem como principal função examinar e identificar possíveis práticas relacionadas à lavagem de dinheiro, corrupção e financiamento do terrorismo, alertando as autoridades competentes por meio de relatórios.

O Coaf ganhou destaque no noticiário nos últimos dias após apontar transferências atípicas de recursos por parte de um ex-assessor de Flávio Bolsonaro, filho do presidente. Fabrício Queiroz teria movimentado mais de R$ 1,2 milhão no período de um ano.

[ad_2]

Source link

Author: admin

Deixe uma resposta