• admin
  • Economia
  • Nenhum comentário

[ad_1]

SÃO PAULO (Reuters) – O departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, vinculado ao Ministério da Justiça, cobrou a Avianca Brasil nesta quarta-feira (10) sobre explicações envolvendo a continuidade dos voos da companhia em recuperação judicial desde dezembro e que enfrenta pedidos de devolução de aviões de sua frota.

O órgão deu cinco dias para a Avianca Brasil esclarecer medidas que deverão ser adotadas pela companhia para realocação de clientes em caso de cancelamento de voos. A empresa é a quarta maior empresa aérea do país.

“O DPDC entende que não há certeza de que a companhia aérea irá cumprir regularmente os compromissos assumidos com seus consumidores, motivo pelo qual determinou a apresentação do plano de contingência”, afirmou o órgão em comunicado à imprensa.

Na segunda-feira (8), a Justiça decidiu a favor da retomada de 15 aviões da frota da Avianca Brasil por um grupo de credores que inclui as empresas de leasing Aircastle e Aviation Capital Group. A empresa aérea recorreu da decisão.

Veja caminho que sua mala faz no aeroporto depois de despachada

UOL Notícias

[ad_2]

Source link

Author: admin

Deixe uma resposta