• admin
  • Economia
  • Nenhum comentário

[ad_1]

O vice-presidente e atual presidente da República em exercício, general Antônio Hamilton Mourão (PRTB), defendeu na manhã desta segunda-feira (21), em entrevista à rádio Gaúcha, um aumento no tempo mínimo de serviço na ativa para militares. Atualmente, para irem para a reserva – semelhante a uma aposentadoria -, a categoria tem de trabalhar por, pelo menos, 30 anos.

“Esse aspecto aí do tempo de permanência no serviço ativo é um dos pontos que está sendo discutido e que será apresentado pelo grupo militar como forma de mitigar esse gasto que a União e, principalmente, os estados têm com as suas Forças Armadas e forças policiais. […] Acho que vai aumentar [o tempo mínimo de serviço]. É a minha posição como indivíduo. Eu também concordo que não é bem visto para com sociedade alguém que se aposenta com 44 anos”, afirmou, embora tenha ressaltado que os militares não seguem o mesmo regime de trabalho que civis enquanto na ativa. 

Mourão disse acreditar não haver resistência para a mudança dentro do meio militar. “Não tem resistência nenhuma a isso aí”, falou. Segundo ele, o molde da reforma da Previdência ainda será definido pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), para quem os ministros Paulo Guedes (Economia) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil) já fizeram apresentações sobre o tema. 

Mourão acrescentou que a formatação da proposta de reforma deverá ser apresentada oficialmente pelo governo após Bolsonaro passar por cirurgia no dia 28 deste mês em São Paulo para a retirada de bolsa de colostomia. O objeto é utilizado pelo presidente desde que sofreu atentado a faca em setembro na cidade mineira de Juiz de Fora. 

Na chegada ao Planalto no primeiro dia como presidente em exercício, Mourão brincou sobre futebol. “Só queria dizer o seguinte: é com extrema satisfação que o Flamengo venceu ontem e o Botafogo perdeu. Um abraço aí”, falou, ao entrar no anexo da Vice-Presidência, de onde continuará despachando enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PSL) estiver no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

[ad_2]

Source link

Author: admin

Deixe uma resposta