• admin
  • Economia
  • Nenhum comentário

[ad_1]

O secretário especial de Previdência, Rogério Marinho, afirmou nesta quarta-feira (9) que o governo deve lançar uma espécie de mutirão para auditar dois milhões de benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). 

Segundo ele, haveria “indícios de ilicitudes” nesses benefícios.

O mutirão deve começar assim que o governo publicar uma Medida Provisória (MP) com regras de combate a fraudes previdenciárias, afirmou. 

“Até segunda-feira, o presidente assinará a MP, e poderemos explicar em detalhes o projeto que combate fraudes, aperfeiçoa os mecanismos de validação de benefícios e atende a preocupação da sociedade de que o governo faça o dever de casa antes de fazer a reforma da Previdência“, disse Marinho. 

Ele estimou que a economia gerada pela MP chegará à casa dos bilhões de reais. Não estimou um valor, mas lembrou um número citado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, que previu uma economia de até R$ 20 bilhões com a MP. 

Mudanças no auxílio-reclusão

A MP também conterá mudanças nas regras do auxílio-reclusão, um benefício garantido na Constituição pago a dependentes de presos que trabalhavam e contribuíam regularmente com o INSS, de acordo com o secretário. Ele não detalhou as mudanças.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro criticou o valor do auxílio-reclusão e disse que trataria da questão na reforma da Previdência.

[ad_2]

Source link

Author: admin

Deixe uma resposta

9 − seis =