• admin
  • Economia
  • Nenhum comentário

[ad_1]

O IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central), considerado uma “prévia” informal do PIB (Produto Interno Bruto), registrou alta de 1,31% em maio, em relação a abril, segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central.

Na comparação com maio de 2019, o indicador teve queda de 14,24%, impactado pela pandemia do coronavírus, que provocou a paralisação de diversos setores da economia durante grande parte do mês.

No ano, o IBC-Br acumula baixa de 6,08%. Em 12 meses, o índice acumula perda de 2,08%.

IBC-Br

O indicador do BC é visto pelo mercado como uma antecipação do resultado do PIB. Ele é divulgado mensalmente pelo Banco Central, enquanto o PIB é divulgado a cada três meses pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O IBC-Br serve de base para investidores e empresas adotarem medidas de curto prazo. Porém, não necessariamente reflete o resultado anual do PIB e, em algumas vezes, distancia-se bastante.

O indicador do BC leva em conta a trajetória das variáveis consideradas como bons indicadores para o desempenho dos setores da economia (agropecuária, indústria e serviços). A estimativa incorpora a produção estimada para os três setores, acrescida dos impostos sobre produtos. O PIB calculado pelo IBGE é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país durante certo período.

(* Com Reuters)

[ad_2]

Source link

Author: admin

Deixe uma resposta