• admin
  • Economia
  • Nenhum comentário

[ad_1]

A produção industrial no país fechou 2018 com crescimento de 1,1% na comparação com o ano anterior. É o segundo resultado anual positivo seguido. Em 2017, a alta havia sido de 2,5%, após três anos de queda. 

Na comparação mensal, a indústria registrou em dezembro variação positiva de 0,2% em relação a novembro. Em relação a dezembro de 2017, a produção caiu 3,6%. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (1º) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas).

Segundo o gerente da pesquisa, André Macedo, apesar de a taxa ter sido positiva no acumulado do ano, a indústria perdeu ritmo nos últimos meses de 2018. 

“Atividades como alimentos, metalurgia e bebidas, que mostraram comportamento positivo no início do ano, perderam intensidade ao longo dos meses”, afirmou Macedo.

Setor de veículos puxou alta

Segundo o IBGE, o setor de veículos automotores, reboques e carrocerias, foi o que exerceu a maior influência no resultado da indústria em 2018, com alta 12,6% no ano.

Ajudaram no desempenho da indústria também os ramos de metalurgia (4%) e de celulose, papel e produtos de papel (4,9%). 

“Embora tenha perdido intensidade nos últimos meses do ano, o setor automobilístico, em 2018, foi especialmente favorecido pela maior demanda do mercado argentino”, disse o gerente da pesquisa. 

Já os setores de alimentos (-5,1%), confecção de artigos do vestuário e acessórios (-3,3%) e de couro, artigos para viagem e calçados (-2,3%) tiveram queda em 2018, segundo o IBGE. 

Como é difícil encontrar um produto “Made In Brazil” no comércio local

UOL Notícias

[ad_2]

Source link

Author: admin

Deixe uma resposta

doze − 5 =